terça-feira, 21 de outubro de 2014

A Sagrada Família

Difícil escolher o melhor lugar ou o ponto turístico mais badalado de Barcelona, mas podem apostar que se fizessem um ranking, a Sagrada Família estaria no topo!

A mais diferente das igrejas da Europa, o Temple Expiatori de la Sagrada Família, é o emblema da cidade. Sua fachada marcante e única é repleta de símbolos cada um com seu significado e justificativa para estar ali.

A maior obra de Gaudí teve sua construção iniciada em 1883. Por 16 anos, Gaudí viveu recluso na Igreja, dedicando todo o seu tempo e sua vida na construção da obra. Quando morreu, apenas uma torre na fachada da Natividade havia sido terminada. Depois da Guerra Civil, o trabalho foi retomado e continua até hoje com contribuições públicas e com o dinheiro arrecadado da venda dos ingressos para entrada na igreja. Legal para o turista saber que além de estar visitando uma das mais importantes obras arquitetônicas de Gaudi, ele está também patrocinando sua construção!

Quem visita a Sagrada Família e volta anos depois, pode observar o andamento da obra. É impressionante ver a Igreja surgir diante dos olhos e ver o quanto é maravilhoso o seu projeto original! Ainda está por ser construída a torre central, cercada por 4 torres que representam os evangelistas. Mais 4 torres da fachada da Glória (sul) combinarão com as 4 já existentes na da Paixão (oeste) e da Natividade (leste).

A Fachada da Natividade é a parte mais completa da igreja. Possui portas que representam a fé, a esperança e a caridade. Cenas da Natividade e da infância de Cristo são complementadas com simbolismos como o das pombas brancas que representam a congregação.

Os campanários, que dão um pouco de cor a fachada, serão, após a conclusão da obra, no total de 12, representando os 12 apóstolos. Ainda do lado externo, a Fachada da Paixão, representando a paixão de Cristo, tornou-se polêmica por suas figuras angulosas.

No interior, os pontos altos da visita são, sem dúvida, a cripta e as escadarias. A cripta, onde Gaudí está enterrado é onde se realizam regularmente as missas. No andar de baixo fica localizado um pequeno museu que conta a complicada e atribulada história da igreja.

As escadarias também são imperdíveis! Cada uma com cerca de 400 degraus muito íngremes que dão acesso às torres e galerias superiores. A vista lá de cima vale o esforço da subida.

A Sagrada Família fica aberta de 9h às 18h durante o inverno e de 9h às 20h no verão, abrindo inclusive primeiro de janeiro e 25 de dezembro. Mesmo funcionando todos os dias do ano, a Igreja está SEMPRE repleta de turistas e as filas para compra dos tickets são ENORMES. Uma dica importante que uma amiga passou e funcionou muito bem, comprar antecipadamente os ingressos pela internet!