sábado, 30 de março de 2013

Bangkok em fotos

Depois de três dias com a internet quase sem funcionar, finalmente consegui terminar um vídeo com as fotos de Bangkok. Aqui vocês vão ver basicamente o Grand Palace, a Jim Thompson House e o Floating Market. Espero que gostem. Um beijo a todos e Feliz Páscoa!



 


 

quarta-feira, 27 de março de 2013

A incrível Bangkok

Falar de Bangkok em um único post é praticamente impossível. Tentarei ser bastante sucinta e para não ficar muita informação em um único dia para vocês, vou dividir Bangkok em pelo menos dois posts. Hoje vou relacionar os lugares mais legais para se visitar e no seguinte eu mostro as fotos.

Grand Palace

 
Se você só tiver um dia em Bangkok o primeiro lugar que você tem que ir é ao Grand Palace. A arquitetura é simplesmente deslumbrante. Dezenas de enormes prédios com telhados dourados e com suas paredes cobertas com mosaicos coloridos fazem do lugar uma das atrações mais incríveis de Bangkok.
 
Existem também dois templos em particular que merecem uma visita:
 
Templo do Buda Deitado
  
 
 O Templo do Buda Deitado que abriga uma estátua do Buda com 46 metros de comprimento e 15 metros de altura, toda folheada a ouro!
 
Templo do Buda de Esmeralda
 
 
Este é o templo budista mais importante da Tailândia e está localizado dentro do complexo do Grand Palace. Dentro dele existe um buda de esmeralda vestido com roupa de fio de ouro, ele é o único do mundo! 
 
Jim Thompson House
 
 

Outra atração muito charmosa é a Jim Thompson House. O complexo abriga um museu, uma loja com produtos da Jim Thompson de muitíssimo bom gosto, um deliciosíssimo restaurante de cozinha moderna Tailandesa e é claro a casa do Jim Thompson.

Jim Thompson foi um empresário americano responsável por revitalizar a indústria de seda na Tailândia nos anos 50 e 60. Por ser também arquiteto formado, projetou e construiu sua própria casa, que é a principal atração do complexo.
A construção, toda em madeira, é elevada para evitar inundações, muito comuns durante os fortes períodos de chuvas em Bangkok.
Thompson foi também um importante colecionador de artes e muitas de suas peças estão hoje dispostas na casa para a apreciação dos visitantes.
O lugar tem uma atmosfera incrível e a impressão que se tem quando está dentro da casa é que ela foi construída no meio de uma densa floresta tropical, no entanto, o endereço está localizado bem no centro barulhento de Bangkok.

Floating Market

 
Por último, outra atração que me fascinou demais foi o Floating Market. Fica um pouco afastado do centro de Bangkok, mas vale a pena pegar um taxi para conferir. A idéia é que todos, vendedores, compradores e produtos fiquem em diferentes barquinhos e os clientes aos invés de andar entre as lojinhas, navegue até elas. Para esse mercado vou fazer mais um post mais na frente dando mais detalhes.

Aguardem as fotos de Bangkok!

Beijos.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Feriado chinês


Os chineses não celebram a Páscoa, porém, praticamente no mesmo período em que cai a nossa Semana Santa aí no Brasil, aqui na China é celebrado o Tomb-Sweeping Festival.

O Tomb-Sweeping é o dia em que os chineses homenageiam os seus antepassados mortos. Este é o dia para visitar os túmulos, lavá-los e oferecer flores. Algumas vezes o falecido pode receber ofertas de sua comida favorita, vinho e até dinheiro. Tudo isso é queimado como forma de “enviar” os presentes ao familiar morto.

No entanto, esse não é somente um dia para celebrar os mortos, mas também uma festa para que as pessoas se divirtam. Como o Festival acontece no início da primavera, essa é uma época em que as pessoas aproveitam para sair de casa, visitar os muitos parques e apreciar a natureza. Para os chineses os passeios ao ar-livre durante o Festival não são apenas um entretenimento, mas uma necessidade para manter corpo e mente saudáveis.

Outra tradição do Festival é empinar pipas. O assunto é tão sério por aqui que não se limita a uma atividade de criança, todo mundo participa. Quando acaba a luz do dia surgem mais pipas no céu, agora, ligadas a elas, pequenas lanternas que fazem com que as pipas lembrem estrelas no céu. Diz a supertição que aquele que empina a pipa deve cortar a corda para deixa-la voar livre. Isso traz boa sorte e afasta doenças.

Em resumo o Tomb-Sweeping Festival é uma ocasião de características únicas que reunem as lágrimas de tristeza para os mortos com o sorriso dos passeios da primavera.

domingo, 24 de março de 2013

A primavera no meu jardim


Algumas pessoas já me pediram para mostrar a minha casa aqui em Shanghai. Achei a idéia fantástica e aos poucos estou preparando um post sobre o assunto.

Como aqui a primavera está começando, ontem eu me inspirei, peguei a câmera e fui para o jardim. Hoje vocês começam a conhecer a minha casa pelo meu jardim através da flores da primavera. Muitas plantas ainda estão sem folhas por causa do longo e frio inverno. A grama também não está muito verdinha, mas as flores já começaram a colorir e alegrar a paisagem. Algumas delas não existem no Brasil. No meu jardim tenho flores de cerejeiras, pessegueiros e magnólias. Também tenho uns queridinhos que são presença constante na minha cozinha como alecrim, coentro, hortelã e uma delicioso pé de tangerina. Esse é o jardim da minha casa.

Beijos a todos.




















 Alecrim
 Mais alecrim


 Coentro
 Cerca-viva

 Alecrim. Enorme!!!!!
 
 As flores do alecrim


 Meu pé de tangerina
 

 



 




Ali atrás tem uma churrasqueira para os dias quentinhos.
 A colheita na mesa do jardim!!!
 

sábado, 23 de março de 2013

Pincéis Chineses

Como vocês devem saber o mandarim é uma língua pictográfica ao invés de alfabética, o desenho de cada caracter tem uma razão de ser que explica o seu significado. O caracter “pessoa”, por exemplo, lembra alguém caminhando.

Escrever bem esses caracteres que lembram desenhos, já faz de qualquer texto comum algo bonito de ser apreciado. Até mesmo usando uma caneta, a escrita do mandarim já é impressionante. Imaginem então um calígrafo com papel de arroz e pincel na mão. O resultado é uma obra de arte! A prática da caligrafia chinesa tradicional é muitíssimo admirada pelos chineses. Um texto escrito em mandarim por um bom calígrafo pode valer bastante dinheiro por aqui!

Para executar o seu trabalho, o calígrafo precisa de quatro elementos básicos: o papel, a tinta, o pincel e o tinteiro. O uso do pincel para o desenho dos ideogramas é fundamental pois um caracter exige diferentes espessuras ao longo de sua escrita e somente com o pincel o calígrafo pode imprimir a força exata para dar a espessura do traço ideal. Isso não quer dizer portanto que não se use papel comum e caneta para escrever em mandarim, claro, mas mostra  importância do pincel para a escrita perfeita da língua.

Os verdadeiros calígrafos chineses afirmam que a mão deve seguir a mente enquanto se escreve enquanto os pensamentos e a energia vital se concentram na ponta do pincel para que o estado da mente se incorpore à escrita. Apenas dessa maneira as mãos manejarão livremente o pincel como se a serpente se arrastasse e o dragão voasse.

Quem já viu um calígrafo escrevendo em mandarim sabe do que eu estou falando. O pincel parece ter vida própria e dançar sobre o papel sendo conduzido pela mão do calígrafo. O resultado de tudo isso não poderia ser diferente, uma obra de arte, claro!

Como vocês podem ver o pincel é a estrela da caligrafia. Mas ele também pode ser por si só uma obra de arte. Podem-se encontrar pincéis feitos dos mais diferentes tipos de materiais, com a ponta confeccionada a partir de pelo de coelho, crina de cavalo, entre outros, e com cabos feito de marfim, jade, cristal, ouro, prata, porcelana, bambu, chifre de boi e muitos outros materiais. Para cada um desses materiais utilizados para a confecção dos cabos existe um trabalho, um desenho, uma arte impressa.

Adoro os pincéis chineses. Não os utilizo para escrever, coleciono-os como obra de arte e os uso para decorar minha casa.

Aqui estão eles!
 

 Normalmente eles são bem grandes!

 Detalhes da caligrafia impressa no cabo.

 Esse tem um desenho de dragão entalhado no cabo. Um dos meus favoritos!


Cabo entalhado em baixo relevo

 Esse é um pendurador com 14 pincéis diferentes. Quanta criatividade!


 Cabos em jades e pedras naturais
 Espero que tenham gostado! Beijos a todos.